quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Nuvens de sonhos
(Luiz Henrique Pascoal- 01/08/2013)

Ela permanece lá olhando pela janela
Construindo sonhos nos tijolos da vida
E ela permanece sozinha
Calada, esperando a noite chegar
E quando ela chega
O brilho dos seus olhos ilumina a lua
E a noite escura, se transforma em cinzas
Cinzas que o vento leva para o céu
E os pássaros voam entre as folhas sopradas pelo vento
E ela voa, voa... voa... até eu não a mais enxergar

Nuvens de sonhos pintadas no céu por suas mãos
Rabiscando estrelas enquanto olha a lua
Você foi feita pra mim?
O vento aqui fora está muito fraco
Não consigo voar junto dos pássaros
Enquanto isso aqui embaixo nasce uma flor...

Eu permaneço aqui sentado
Esperando ela voltar
Quando ela volta, ouço seus passos descendo as nuvens
E quando ela passa por mim
Seus olhos seguem reto em direção ao nada
Nada de sonhos foi o que a vida me disse
Mas ela voa, voa... voa... até eu não a enxergar mais
Mas eu queria voar, pra bem longe
Em algum lugar que ela poderia me olhar


Eu vejo o sol iluminando seus passos
E quando chega a noite
É você que ilumina o céu
E você permanece sozinha, visitando os anjos
Por todas as noites desde que te vi pela primeira vez
Posso ir para o céu se eu te amar?
Cuido dos meus pecados
Desenho meus sonhos
Escrevo mil palavras de amor
Para todos aqueles que não são vistos com a luz do sol...

E quando a noite chegar?
Você desce aqui pra eu te ver na luz do luar?
Te prometo a primavera inteira de sonhos construídos pelas minhas mãos
Eu só tenho o mar
Eu só tenho rosas pra te dar
E uma escada onde eu posso te visitar
No céu de onde você constrói sonhos

Nuvens de sonhos pintadas no céu por suas mãos
Rabiscando estrelas enquanto olha a lua
Você foi feita pra mim?
O vento aqui fora está muito fraco
Não consigo voar junto dos pássaros
Enquanto isso aqui embaixo nasce uma flor...
Uma flor que você não pegou do chão...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário